Brava Gente Brasileira

Genealogia no Brasil   |   bravagentebrasileira.genea@gmail.com

Mapa do Site: navegação

Foto da família em toalhas!

Tenha um jogo de toalhas totalmente personalizado com a foto da sua família!   Você pode mandar imprimir  uma foto da família recente e/ou de seus ancestrais. Pode ter uma toalha com a foto de cada um de casa. O que você quiser!  Enxugarte

12 razões para genealogizar

  1. Validar  histórias de família — determinar se as histórias de família sobre os seus ancestrais são verdadeiras.
  2. Compreender um fato da História  — obter melhor compreensão do envolvimento de um ancestral em um fato histórico.
  3. Explorar a contribuição das famílias à construção do País — pesquisar a resiliência das famílias que sobreviveram às vicissitudes de guerra, imigração, pobreza ou escravidão; estudar o sucesso na integração além das fronteiras raciais ou nacionais; investigar conquistas empreendedoras: comerciais, agrícolas, educacionais, industriais etc.
                                                    Leia mais 

Aviso Importante

Os editores deste website não fazem pesquisa genealógica para terceiros. Mas têm muito prazer em compartilhar o que aprenderam ao longo de suas pesquisas dentro e fora da Internet. Daí a razão deste site!



Voltar a Home Page

O que é Genealogia?

Genealogia é o ramo da História que se dedica ao estudo das famílias, à sua origem, dinâmica e evolução, descrevendo a sucessão de gerações, em sentido ascendente ou descendente. Sempre que possível, o estudo traça os dados vitais e  as biografias dos seus membros. Portanto, Genealogia estuda a história das famílias.

Embora seja ciência auxiliar da História,  sua importância reside na descrição de indivíduos, independentemente de suas relevâncias.  Isso porque todos esses indivíduos construíram suas vidas inseridos na sociedade a que pertenciam e vivenciando a mentalidade de suas épocas.   


O que não é Genealogia............

Genealogia, enquanto estudo social,  não é investigação genética, não é ensaio de proselitismo religioso, não é descrição de mitos e não é foco
de arbitragem moral. É História das Famílias... 

Saiba mais 

Álbum de Família

Compartilhe e Interaja

     

Site premiado


Oportunidade


 *   *   *   




Dicas de Ocasião

Início >   Subsídios > Glossário Mirim de Genealogia mini

Vocabulário Mirim de Genealogia

ancestral

Relativos aos nossos antepassados, avós bisavós,  trisavós  — os da nossa família antepassada, o que nos antecedeu.  

Ex: "Tenho um ancestral senhor de engenho."
      "Tenho uma ancestral que foi escrava." 

antecedentes

Além de significar os atos de uma pessoa, no passado, a palavra também representa  ascendência de uma pessoa, um grupo, um povo etc.; como sinônimo de  ancestrais. 

Ex:  "Meus antecedentes têm origem em Portugal."

antenome

O mesmo que prenome. (V.)

antonomásia

Figura de linguagem pela qual s e substitui   o nome de [objeto, entidade] pessoa por outra denominação, que pode ser um nome comum (ou uma perífrase), um gentílico, um adjetivo etc., que seja sugestivo, explicativo, laudatório, eufêmico, irônico ou pejorativo e que caracterize uma qualidade universal ou conhecida do possuidor . 
Ex: 
 Aleijadinho por 'Antônio Francisco Lisboa'; 
a Rainha Santa
 por 'Isabel, rainha de Portugal, esposa de D. Dinis';
o Salvador por 'Jesus Cristo';  Tiradentes, por Joaquim José da Silva Xavier 


apelido

Nome particular que se dá a alguma coisa e, em especial nome  com que se trata em família ou nos círculos íntimos. Por ex.: Delu, para  Maria de Lourdes;   Chico, Quico ou Frans para Francisco; Lila  para Brasília,  Lívia,  Lílian ou Dalila; Zeca ou Zé para José, etc.

Alcunha. 

Em Portugal, apelido ainda pode significar o nome de família, mais comumente chamado sobrenome, no Brasil  (V.).

Cf.  com  antonomásia 

ascendência 

Os nossos antepassados; a  linha dos que vieram antes.
Ex.: "Tenho ascendência francesa."
      "Meu marido tem ascendência italiana." 
 

Também pode se referir à herança ou influência  cultural que herdamos de nossos antepassados. 


Ex.:  "É forte a presença da ascendência alemã  nas refeições lá em casa." 


 ascendente 

 Os nossos antepassados ou ancestrais.  Pessoas que nos antecederam,  cuja vida permitiu a nossa existência.    (Confrontar com  “colateral”).

avô

O pai do pai (avô paterno) ou o pai da mãe (avô materno) de um indivíduo (HOUAISS)
A palavra, segundo Antônio Houaiss,  foi empregada pela primeira vez em Português no ano de  1024.

avoengo 

O mesmo que   antepassado, avô  (frequentemente usado no plural: os avoengos significando os ancestrais em geral). A palavra foi empregada pela primeira vez em idioma Português no século XIII (HOUAISS)

Ex.:  "Respeito muito a luta pela sobrevivência dos meus avoengos.”

bisavô

Pai  do avô ou da avó de um indivíduo, (HOUAISS) palavra empregada a primeira vez em idioma Português  em 1128-1139 apud Antônio Houaiss, segundo José Pedro Machado in  Dicionário etimológico da língua portuguesa.

Para mulher: a bisavó

Note bem:  o bisavô/a bisavó; o trisavô, a trisavó. Acima do tetravô, usa-se falar o  5º avô, o 6º avô... a 12ª avó... o 18º avô,  etc...      V. também :   Nomenclatura de gerações

bisneto / bisneta

O/a descendente em relação ao seu ancestral bisavô.  

Ex:  “Sou bisneta de Maria Carolina Alves Machado”  

V. também :   Nomenclatura de gerações

colateral  

Os que são nossos parentes por linha transversal ou diagnonal: tios,
tios-avós, primos, sobrinhos. 

costado

Significa parte, lateral. Em genealogia, cada um dos quatro avós de uma pessoa. Ou seja, todos os seres humanos têm quatro costados – conhecidos ou não.


·          Dos quatro costados  significa pelos dois avós paternos e pelos dois maternos.  Como expressão idiomática representa totalmente, integralmente.

Usa-se a expressão tanto para referências genealógicas (Ex: "tem  ascendência portuguesa de todos os quatro costados") como para exagerar  virtude ou defeito. Exemplos:  "Fulano pode ser inteligente dos quatro costados";  "Beltrano é  ladrão dos quatro costados". 


descendência 

Os que virão depois de nós:  nossos filhos, netos, bisnetos, trinetos e daí para frente.

Note bem: Você não pode dizer "meus descendentes são italianos", a não ser que seus filhos ou netos sejam mesmo  italianos. 
Se você está se referindo aos seus ancestrais (antepassados), eles são seus                                                           ascendentes.  Mas você, sim, pode ser descendente de italianos (ou doutro povo). 

Resumindo, as frases corretas são: 

"Eu sou descendente de..."   

"Meus ascendentes são..."

descendente 

Cada um dos que, em linha reta, virão depois de nós e que dependerão da nossa existência para existirem. Filhos, netos, bisnetos, trinetos e daí para frente.


filiação 

A relação de parentesco de um(a) filho(a) em relação a seus pais. 


genearca

Tronco, progenitor de uma família, de uma linhagem (ou de uma espécie).


heredograma

Árvore genealógica. Diagrama usado para descrever a história familiar em termos de ascendência, descendência e, quando for o caso, da incidência de determinada característica. Geralmente,  o termo é usado para árvores que estudam genética. 

(Vem de hered = herança + grama)

linhagem  

Grupo de parentesco  que tem um  ancestral comum.

"Ex:  Nossa linhagem tem como casal genearca  "Aureliano José da Fonseca e Mafalda Maria de Abreu" 

           

nome 1

Classicamente, o nome da família ou sobrenome.  

Atualmente a palavra designa ambos: o nome próprio (entre os cristãos nome de batismo), com mais frequência, mas também  o nome da família.

nome 2

As  4   acepções a seguir foram extraídas do Hoauiss:

1. Palavra ou locução com que se pessoas, animais, um lugar, um acidente geográfico, um astro etc.; denominação, designativo, designação. 

2. Antropônimo dado a uma criança ao nascer, no batismo ou em outra ocasião especial, de acordo com a cultura e os costumes de cada povo e pelo qual ela é conhecida e chamada; nome de batismo, antenome, prenome.

3. Palavra que se agrega ao prenome para indicar sua origem (quem é seu pai, seu clã, seus antepassados, sua aldeia ou cidade, a profissão tradicional da sua família etc.); nome de família, sobrenome, apelido.
Ex.: a mulher a quem ele deu o seu n.

4.  Derivação por  metonímia.
Conjunto dos antepassados e parentes que usam o mesmo sobrenome; família, linhagem, estirpe. 
Ex: honrar o seu nome

nome de batismo

O prenome (ou antenome)  dos cristãos, ou seja, de pessoas que foram batizadas.  (Em inglês é o christian name)    

Note bem:   Não se pode falar "o nome de batismo  de Clarice Lispector é  Chaya Pinkhasovna Lispector", simplesmente porque, como judia, Clarice Lispector jamais  foi batizada. 

patronímico

Os patronímicos são os apelidos que adotam um sufixo somado a um prenome, que indica sua filiação, por exemplo: Fernandes - significa Filho de Fernando;  Henriques - significa “Filho de Henrique” Johnsson - “Filhode João”; Andreiev - “Filho de André”; etc..  

                                              [Do Dicionário das Famílias Brasileiras — Barata, Cunha Bueno]


prenome

O nome específico de cada um dos membros de uma mesma família; entre os cristãos:   nome de batismo.
(V. nome)  

sobrenome 

Antigamente, nome que se acrescentava ao nome de batismo para diferenciar pessoas com nomes idênticos. Teresa "Ruiva" e Teresa "Loura", por exemplo.  Ou ainda o nome de devoção:  Teresa " de Jesus",  Teresa "da Conceição" ou Teresa "dos Santos Anjos" 

Modernamente, sobrenome é  o mesmo que nome de família.

tataravô

De acordo com o Houaiss, tataravô é  substantivo masculino ( 1836), significando o mesmo que tetravô (v.).

No uso coloquial, porém, o povo usa como representativo do pai do bisavô, ou seja,  do trisavô.  

Vulgarmente, atribui-se ao trisavô (terceiro avô), a denominação de tataravô. Mas, em realidade, tataravô é o quarto dos avós [De Plácido e Silva - Vocabulário Jurídico, IV, p.323].

Essa misturada de significados faz a palavra ficar sem sentido. 

Por isso, em Pesquisa Genealógica não se usa jamais a expressão tataravô seriamente, uma vez que que tataravô  é vazio de significado real. 

Pode-se usar tataravô como expressão genérica, como sinônimo próximo de avoengos, os antepassados (v.)


V. também :   Nomenclatura de gerações

tetravô

Pai do trisavô ou da trisavó; (pop.) tataravô;   palavra empregada a primeira vez em idioma Português  em 1899 apud Antônio Houaiss,  in Novo Diccionário da Língua Portuguesa,   Cândido de Figueiredo    

V. também :   Nomenclatura de gerações

trineto/ trineta

 O/a descendente em relação ao seu ancestral trisavô/trisavó


 

Note bem:  acima do tetravô, usa-se falar o  5º avô, o 6º avô... a 12ª avó... o 18º avô,  etc...  Favor clicar: V. também :   Nomenclatura de gerações

trisavô

pai do bisavô ou da bisavó (HOUAISS) palavra empregada a primeira vez em idioma Português  no séc. XIV, apud Antônio Houaiss,  A.G. Cunha. Índice do Vocabulário do Português Medieval.

 

Note bem:  acima do tetravô, usa-se falar o  5º avô, o 6º avô... a 12ª avó... o 18º avô,  etc...

V. também :   Nomenclatura de gerações

vó, vô

termos informais, familiares e afetivos para se designar a avó e o avô,  geralmente usados no vocativo. ("Vó, por favor, faz um bolo?")         

                                         
Não são termos aplicáveis num estudo de genealogia, em que o certo é dizer:                                                 “minha avó (de preferência especificando se materna ou paterna e meu avô (materno ou paterno”.



Pode ser interessante:  Vocabulário de Termos Antigos