Brava Gente Brasileira

Genealogia no Brasil   |   bravagentebrasileira.genea@gmail.com

Mapa do Site: navegação

Foto da família em toalhas!

Tenha um jogo de toalhas totalmente personalizado com a foto da sua família!   Você pode mandar imprimir  uma foto da família recente e/ou de seus ancestrais. Pode ter uma toalha com a foto de cada um de casa. O que você quiser!  Enxugarte

12 razões para genealogizar

  1. Validar  histórias de família — determinar se as histórias de família sobre os seus ancestrais são verdadeiras.
  2. Compreender um fato da História  — obter melhor compreensão do envolvimento de um ancestral em um fato histórico.
  3. Explorar a contribuição das famílias à construção do País — pesquisar a resiliência das famílias que sobreviveram às vicissitudes de guerra, imigração, pobreza ou escravidão; estudar o sucesso na integração além das fronteiras raciais ou nacionais; investigar conquistas empreendedoras: comerciais, agrícolas, educacionais, industriais etc.
                                                    Leia mais 

Aviso Importante

Os editores deste website não fazem pesquisa genealógica para terceiros. Mas têm muito prazer em compartilhar o que aprenderam ao longo de suas pesquisas dentro e fora da Internet. Daí a razão deste site!



Voltar a Home Page

O que é Genealogia?

Genealogia é o ramo da História que se dedica ao estudo das famílias, à sua origem, dinâmica e evolução, descrevendo a sucessão de gerações, em sentido ascendente ou descendente. Sempre que possível, o estudo traça os dados vitais e  as biografias dos seus membros. Portanto, Genealogia estuda a história das famílias.

Embora seja ciência auxiliar da História,  sua importância reside na descrição de indivíduos, independentemente de suas relevâncias.  Isso porque todos esses indivíduos construíram suas vidas inseridos na sociedade a que pertenciam e vivenciando a mentalidade de suas épocas.   


O que não é Genealogia............

Genealogia, enquanto estudo social,  não é investigação genética, não é ensaio de proselitismo religioso, não é descrição de mitos e não é foco
de arbitragem moral. É História das Famílias... 

Saiba mais 

Álbum de Família

Compartilhe e Interaja

     

Site premiado


Oportunidade


 *   *   *   




Dicas de Ocasião

Início >   Subsídios  > Nomenclatura de Gerações - Genealogia 

Que é avô e bisavô  — ou avó e bisavó —  todo mundo sabe... A questão é:
como se referir ao pai do bisavô.   
O certo é trisavô e trisavó.
E aos avós do bisavô?  Tetravó e tetravó.   Confira como é a partir daí.... 


A partir do tetravô é esta a ordem descendente: trisavô, bisavô, avô, que em relação aos netos, estão em quarto, terceiro e segundo grau de parentesco consanguíneo, respectivamente.
Quanto a ordem ascendente, a partir de  tetravô, é comum abandonar os nomes especiais com prefixos de números gregos, como bis-avô, tris-avô e tetra-avô; o mesmo valendo para os netos. E,  embora a Wikipedia, no seu verbete Avós diga que a nomenclatura com prefixos gregos é mepregada, nenhum genealogista lusófono emprega esses termos acima de tetravô.  Da mesma forma que nenhum genealogista fala tataravô, que é considerado termo sem exatidão.  São utilizados,  simplesmente,   o numeral ordinal seguido de "avô/avó"  ou "neto/neta": Ex.: meu quinto-avô era da Guarda Nacional; Sou sexta-neta de um ourives.Com certeza tenho uma sétima-avó índia...   


Bisavô — bis (dois) - segundo avô

Trisavô — tri (três) - terceiro avô

Tetravô  — tetra (quatro) - quarto avô

Quinto avô  —No lugar de pentavô

Sexto avô  — No lugar de hexavô

Sétimo avô  —  No lugar de heptavô

Oitavo avô —  No lugar de octavô

Nono avô  — No lugar de nonavô

Décimo avô  — No lugar de decavô...  

... e daí para a frente.... 

Avôs ou avós?  

 
As duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas.     Porém, , precisam ser usadas com vigilância!

A palavra avós é o plural da palavras avó quanto de avô, quer sejam pessoas do sexo feminino ou do sexo masculino. Avôs existe sim!  Mas apenas quando for  plural da palavra avô, exclusivamente para pessoas do sexo masculino.

Se quisermos referir duas pessoas do sexo feminino, como a avó materna e a avó paterna, formamos o plural com a palavra avós, ou seja, as avós. Se quisermos referir duas pessoas do sexo masculino, como o avô materno e o avô paterno, formamos o plural com a palavra avôs, ou seja, os avós. Se quisermos referir ao mesmo tempo pessoas do sexo feminino e do sexo masculino, como a avó materna e o avô materno, devemos formar o plural com a palavra avós, ou seja, os avós. Isso se deve ao fato de a forma masculina plural da palavra avô não  ter mantido a vogal tônica aberta, como acontece em outras palavras como: ovo (ô) e ovos (ó), osso (ô) e ossos (ó), tijolo (ô) e tijolos (ó), porco (ô) e porcos (ó)…

Então, fica assim: 

Avó + avó = avós = minhas avós
Avô + avô = avôs = meus avôs
Avó + avô = avós = meus avós

Exemplos:

  • Minhas avós, a materna e a paterna, estão patrocinando minha viagem de estudos.


  • Meus avôs, o materno e o paterno, estão patrocinando minha viagem de estudos.


  • Meus avós, avó materna e avô materno, estão patrocinando minha viagem de estudos.


  • Meus avós, avó paterna e avô paterno, estão patrocinando minha viagem de estudos.






... e por extensão.... 

  • Minhas bisavós,  as quatro, eram todas mulheres alfabetizadas. 

  • Meus bisavôs  do lado materno eram homens de negócio, e outros dois bisavôs, do lado paterno,  eram funcionários públicos. 

  • Meus bisavós do lado paterno nasceram no Rio de Janeiro. 



A evolução das palavras avô e avó do latim para o português foi complexa, tendo  iniciado nas palavras em latim aviola (avó) e aviolu (avô) e sofrido vários fenômenos fonéticos. 


Avó se refere à mãe do pai ou da mãe e avô se refere ao pai do pai ou da mãe. 



Essas duas palavras,  por figura de linguagem, indicam também um ancião, um velho, um idoso.  

 No plural,  quando usada genericamente,   a palavra avós também pode se referir aos antepassados, aos que viveram antes, sendo sinônima de ancestrais, ascendentes, antecedentes, antecessores, avoengos, predecessores… 

Um genealogista, por questão de precisão, evita usar "avós" com significado  genérico, preferindo "avoengos", que  expressa justamente os antepassados  sem especificidade de gerações. 


Exemplos:

  • Nossos avós estabeleceram as bases do sistema burocrático no Brasil.

  • Nossos avoengos estabeleceram as bases do sistema burocrático no Brasil. 


Adaptado de Dicio   e Dúvidas de Português  e de Civerdúvidas da Língua Portuguesa 

 
Ontem  e hoje, cinco gerações em fotografias de pura emoção

Na primeira foto, do início do século XX, a bisavó e a trisavó não sorriem. A avó e a mãe sorriem discretamente. Já na segunda foto, do início do sécilo XXI,  trisavó, bisavó, avó mãe e filha sorriem...